Tempestade derrubou mais de 50 árvores e causou prejuízos em 11 casas

Por Dourados News - Wender Carbonari em 26/10/2020 às 21:04:48

Crédito: Divulgação/Defesa Civil de Dourados

. Foi necessária a articulação de uma "força tarefa" para execução das atividades de remoção das árvores derrubadas pela forte ventania que passou por Dourados nesta manhã de segunda-feira (26). Em toda extensão do perímetro urbano, foram contabilizadas pelo menos 50 árvores caídas.

A prefeitura teve que declarar situação de calamidade pública diante dos estragos. A medida foi publicada através de decreto publicado em edição do Diário Oficial do Município de hoje.

Os prejuízos registrados até o começo da tarde foram apenas materiais, porém, moradores de 11 residências tomaram susto durante a tempestade.

Conforme informações repassadas ao Dourados News pela Defesa Civil, oito casas chegaram a ser destelhadas por causa do vento e três foram atingidas por arvores e galhos. Ninguém ficou desabrigado.

O coordenador municipal de Proteção e Defesa Civil de Dourados, Ademir Martins, relatou que as atividades estão em andamento. "Vários pontos no centro e nos bairros foram interditados para retirada dos galhos. No centro, o trabalho foi praticamente concluído e não há obstrução de ruas", disse.

Além da Defesa Civil, a ação conjunta montada para acelerar os reparos e limpezas em Dourados é composta pela Semsur (Secretaria Municipal de Serviços Urbanos), por duas equipes do Exército Brasileiro, que também disponibilizou um caminhão para remoção das árvores e pelo 2º GBM (Grupamento de Bombeiros Militar).

O Corpo de Bombeiros recebeu 65 chamadas por telefone solicitando atendimento por queda de árvores durante a manhã desta segunda-feira (26). Entre as solicitações estão quedas de árvores em via pública, sobre veículos e residências.

Mesmo com a quantidade de quedas de árvores, o coordenador da Defesa Civil afirma que ainda é cedo para dar uma estimativa de prejuízo causado pelo temporal. Um balanço mais detalhado deve ser elaborado durante esta semana.

Os trabalhos de retirada dos galhos e árvores caídas começaram hoje, na região central, após a parte mais intensa da tempestade e segue em atividade até esta terça-feira (27), com a limpeza dos bairros.


Uma das residências com maiores estrados registrados está localizada na rua Dom João VI, no bairro Jardim Ayde, Região Nordeste de Dourados. Pelas imagens é possível perceber que o vento faze sair parte do telhado do tipo "eternit", além de uma árvore que caiu sobre a casa causado estragos.

CLIMA

Até as 15h horas haviam sido registrados pela estação meteorológica Guia Clima, da Embrapa Agropecuária Oeste, um total de 32.2 mm durante um espaço de tempo de 2h38. A temperatura se manteve entre 18.7°C e 25.8°C.

Para esta terça-feira (27) não há previsão de mais chuva em Dourados, conforme o Cptec (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, apenas aumento da nebulosidade no decorrer do dia. Os picos de temperatura devem ficar entre 19ºC e 29°C.

DENGUE - TOPO

Comentários