Mãe obrigava a filha a se prostituir em MS

Por Dourados Agora em 18/10/2020 às 18:46:48

Uma mulher foi presa em Camo Grande acusada de favorecimento a prostituição da própria filha, uma adolescente de 16 anos. De acordo com o G1 a vítima era obrigada a fazer de 2 a três programas por dia, após passar a manhã cuidando dos irmãos menores enquanto a mãe trabalhava. Ela prestou depoimento especial e, emocionada, contou o que ocorria em casa.

"A menina chorou durante o depoimento e se mostrou irritada e nervosa por ter que contar, repetir a história, então nós tivemos bastante cautela. Mas ela passou por atendimento psicossocial aqui na delegacia e disse que, desde janeiro, estava fazendo os programas durante a tarde. De manhã, tinha que cuidar dos irmãos menores enquanto a mãe trabalhava", afirmou ao G1 a delegada Franciele Candotti, responsável pelas investigações.

Segundo a delegada, a mãe é quem "fazia o meio de campo", mantendo contato com clientes pelo WhatsApp e também por um aplicativo de conversas. "Ela disse que o valor era de R$ 50 a R$ 80, sendo que 60% ficava para a mãe. São ao todo 9 filhos, segundo a adolescente, sendo cinco deles adultos e que não moram mais com a mãe. Um deles ela não soube dizer e o restante mora com a mãe na mesma casa", explicou.

Como havia ferimentos no rosto da menina, ela foi encaminhada ao Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol) e, em seguida, iria para um abrigo. Já a mãe, presa em flagrante na madrugada dessa quinta-feira (15), passou a noite em uma cela da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam).

Houve a audiência de custódia e, segundo a delegada, a mulher teve a liberdade provisória. O caso foi registrado como lesão corporal dolosa e favorecimento à prostituição.

DENGUE - TOPO

Comentários