C.M - Simposio Setembro Amarelo - ok

Trabalhador gasta mais de 1/3 do salário mínimo com cesta básica em Dourados

Por Informe News em 07/08/2018 às 07:19:02

O valor da cesta básica apresentou aumento na avaliação de preços mais recente. Julho de 2018 apresentou aumento de 3,91% no item se comparado com junho de 2018. Os dados se referem a pesquisa dos acadêmicos do curso de Ciências Econômicas da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), a qual aponta ainda que para comprar a cesta básica, o douradense disponibiliza R$ 344,49 o que equivale a 36,11% do valor do salário mínimo, mais que um terço do valor.

O cálculo foi feito com base no salário mínimo em R$ 954.

Em julho os custos do douradense com cesta básica ficavam em R$ 331,54, ou seja 34.75% do salário mínimo.

De acordo com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), os produtos que compõem a cesta básica são: açúcar, arroz, banana, batata, café, carne, farinha de trigo, feijão, leite, margarina, óleo de soja, pão francês e tomate. 

A pesquisa dos acadêmicos aponta que dos 13 produtos que compõem a Cesta Básica em Dourados, oito apresentaram aumento de preços em julho. São estes: banana com 33,97%, açúcar com 13,83%, pão-francês com 5,95%, óleo de soja com 5,14%, a carne com 5,05%, produto este de maior peso na composição da cesta. A farinha de trigo que também aumentou em 3,80% e a margarina com uma oscilação positiva dos seus preços em 2,37%.     

Os produtos que diminuíram de preços no mês de Julho, foram: a batata com 8,50%, o tomate com 8,03% de queda pelo segundo mês seguido, assim como a batata que também diminuiu de preços no mês anterior. Os outros produtos cujos preços caíram no mês de julho foram o café com 3,69%, leite com 1,68% de queda após uma forte elevação dos seus preços no mês passado e com uma leve variação negativa dos seu preços foi o arroz com 0,73%.    

Dos 13 produtos que compõem a Cesta Básica, em Dourados, 8 apresentaram um aumento de preços no mês de Julho. O produto que teve a maior elevação do mês foi a banana com 33,97%. Os outros produtos que aumentaram de preços foram: açúcar com 13,83%; pão-francês com 5,95% de elevação do seu preço, óleo de soja com 5,14%; a carne com um aumento de 5,05%, produto este de maior peso na composição da cesta. Assim como a farinha de trigo que também aumentou em 3,80% e a margarina com uma oscilação positiva dos seus preços em 2,37%. 

E os produtos que diminuíram de preço no mês de Julho, foram: a batata com 8,50%; o tomate com 8,03% de queda pelo segundo mês seguido, assim como a batata que também diminuiu de preços no mês anterior. Os outros produtos cujos preços caíram no mês de julho foram o café com 3,69%; leite com 1,68% de queda após uma forte elevação dos seus preços no mês passado; e com uma leve variação negativa dos seu preço foi o arroz com 0,73%.    

No mês de julho, no país, o maior preço da cesta básica foi registrado em São Paulo com R$ 437,42. A capital gaúcha, Porto Alegre, foi a segunda capital mais cara com R$ 435,02 e a terceira capital onde a cesta esteve mais elevada foi no Rio de Janeiro com R$ 421,89. 

Em Campo Grande, o preço da Cesta no mês de julho foi de R$ 370,59, portanto, maior que o praticado em Dourados. 

Quanto aos menores preços médios da cesta básica, em julho, os registros foram, conforme a pesquisa do Dieese  em: Natal (Rio Grande do Norte) com R$ 341,09; em São Luís (Maranhão) R$ 336,67 e, com o menor preço da Cesta Básica do país no mês de Julho foi registrada na capital do Estado da Bahia, Salvador, com R$ 321,62.  

Fonte: Dourados News

Anuncie Aqui (728x90) Acima de Policia