C.M - Simposio Setembro Amarelo - ok

Apesar de "ambiente seguro", populares devem se alertar contra o sarampo em Dourados

Doses contra o sarampo estão disponíveis nos postos

Por Informe News em 20/07/2018 às 06:42:50

Com quase 700 casos de sarampo no Brasil confirmados pelo Ministério da Saúde, douradenses precisam rever a necessidade da vacina para não correr os riscos de pegar a doença. Em Mato Grosso do Sul ainda não foram registrados casos de sarampo, conforme os dados divulgados pela pasta. 

Semelhante a gripe, o sarampo se propaga com facilidade por meio de gotículas respiratórias liberadas no ar ao tossir, espirrar ou falar, por exemplo. 

No Brasil, foram confirmados casos no Amazonas (444), Roraima (216), Rio Grande do Sul (8), Rio de Janeiro (7), Rondônia (1), São Paulo (1). 

IMUNIZAÇÃO EM DOURADOS

Segundo o Núcleo Epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, em 2017 foram imunizadas 3.784 crianças com um ano de idade. 

A vacina possui duas doses, uma ao completar um ano e a outra três meses depois. Após as duas aplicações, a imunização é vitalícia.  

De acordo com o respondente pelo setor, Edvan Marcelo, pode-se dizer que Dourados está segura do alarde da doença levando em consideração a popularização da vacina.

Porém, ele ressalta que, "apesar disso, muitas vezes por questões culturais a imunização acaba não acontecendo. Acontece da mãe esquecer a data agendada para o filho, o adulto que não dá importância para essa necessidade, mas em Dourados temos um bom saldo de imunização".

No caso dos adultos, Edvan diz que as doses da vacina é de no mínimo 60 dias.

"Nós nunca tivemos falta da vacina em Dourados. Nos postos de saúde a população encontra disponível em livre demanda", afirmou.

ELIMINAÇÃO DO SARAMPO

Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo, e atualmente empreende esforços para manter o certificado, interromper a transmissão dos surtos e impedir que se estabeleça a transmissão sustentada. Para ser considerada transmissão sustentada, seria preciso a ocorrência do mesmo surto por mais de 12 meses.

Entre 2013 e 2015, ocorreram surtos decorrentes de pacientes vindos de outros países, sendo registrados neste período 1.310 casos da doença. O maior número de casos foi registrado nos estados de Pernambuco e Ceará.

Nos surtos de sarampo ocorridos no Ceará e em Pernambuco entre 2013 e 2015, as ações de bloqueio e campanha de vacinação foram realizadas pelo Ministério da Saúde - em conjunto com os estados e municípios - foram eficientes e resultaram na interrupção da transmissão da doença. Em 2017, casos de sarampo em venezuelanos que adentraram no estado de Roraima foram confirmados, ocasionando um surto da doença no estado, com ampliação de casos da doença para Manaus em 2018. O Ministério da Saúde permanece monitorando a situação do sarampo em todo o país, especialmente em Roraima e no Amazonas, e as medidas de controle e prevenção já estão sendo realizadas.

COMO É A PROPAGAÇÃO  

• De mãe para bebê durante a gravidez, parto ou amamentação.

• Por gotículas respiratórias no ar (tosse ou espirro).

• Por saliva (beijos ou bebidas compartilhadas).

• Por contato com a pele (apertos de mão ou abraços).

• Por toque em uma superfície contaminada (cobertor ou maçaneta).


Por Vinicios Araújo, com informações do Ministério da Saúde


Fonte: Ministério da Saúde

Anuncie Aqui (728x90) Acima de Policia