Anuncie Aqui - TOPO

Trump cede e propõe conceder cidadania a 2 milhões de imigrantes

É uma nova tentativa do governo em conciliar republicanos e democratas, mantendo uma das principais promessas de campanha do presidente

Por Informe News em 26/01/2018 às 07:41:43

Em mais um capítulo do impasse imigratório nos Estados Unidos, a Casa Branca apresentou nesta quinta (25) uma nova proposta de lei que prevê US$ 25 bilhões em financiamento para o muro na fronteira com o México - mas, por outro lado, garante a possibilidade de cidadania para quase 2 milhões de jovens imigrantes que chegaram ao país quando crianças.

É uma nova tentativa do governo em conciliar republicanos e democratas, mantendo uma das principais promessas de campanha do presidente Donald Trump: o muro.

O impasse sobre imigração causou um "apagão" ao governo federal nesta semana, que ficou paralisado por não conseguir aprovar a lei do Orçamento de 2018 no Congresso.

De um lado, Trump quer assegurar verbas para a construção do muro na fronteira a partir deste ano. Do outro, democratas pedem uma solução para os jovens imigrantes sem documentação, os "dreamers", que foram levados ao país na infância e ficaram sem status legal após Trump revogar o programa que os protegia.

Esses milhares de jovens estarão sob ameaça de deportação a partir de março. Com a possibilidade de cidadania, que ainda não havia sido aventada por Trump, eles se legalizam no país.

Assessores da Casa Branca descreveram o plano apresentado nesta quinta (25) como "extremamente generoso". Os 2 milhões de jovens imigrantes que seriam beneficiados pela chance de cidadania são mais do que apenas os "dreamers", que somam cerca de 800 mil pessoas. O prazo para obter o benefício varia entre dez a doze anos, segundo a proposta, e depende de pré-requisitos como trabalho, estudo e obediência à lei.

A proposta só deve ser apresentada formalmente ao Congresso na semana que vem, depois que Trump voltar da viagem ao Fórum Econômico Mundial, na Suíça. Apesar disso, não se sabe se os congressistas aceitarão o plano -há críticas de ambos os lados.

O democrata Chuck Schumer, que lidera a minoria no Senado, já afirmou que uma proposta que inclua o muro está "fora de cogitação". Por outro lado, republicanos linha-dura também podem se opor à proposta de conceder cidadania a imigrantes, considerada por eles uma "anistia a ilegais".

ADENDOS

Além do muro, o governo Trump também incluiu na ementa apresentada nesta quinta (25) o fim do sistema de "loteria de vistos", que sorteia anualmente green cards para cidadãos de países estrangeiros, além de restrições à imigração de familiares.

O presidente tem endurecido as regras para imigrantes no país, sob o argumento de proteger empregos e assegurar a segurança nacional.

O Congresso tem até o dia 8 de fevereiro para aprovar uma lei orçamentária, sob pena de um novo "apagão" do governo federal. A intenção da Casa Branca é que a proposta apresentada nesta quinta (25) abra caminho para a aprovação da lei. Com informações da Folhapress.


Fonte: Notícias ao Minuto

Anuncie Aqui (728x90) Acima de Policia