C.M - Simposio Setembro Amarelo - ok

Carta deixada por pai que matou filha não tem relação com o crime

Por Informe News em 19/10/2017 às 07:32:04

Ex- vereadora morta pelo pai - Foto: Marcos Donzelo/ Nova Noticias

O conteúdo da carta deixada por Antônio Lorival Cândido, que atirou na filha, a ex-vereadora Ivanilde Farias Candido, 47 anos, e em seguida se matou, não tem relação com o crime, segundo informou ao Portal Correio do Estado o delegado Rafael Carvalho.

O crime ocorreu na terça-feira (17) no município de Batayporã, Leste de Mato Grosso do Sul.

Informações preliminares indicavam que Lorival tinha deixado uma correspondência intitulada "Carta de Livramento", dizendo que pretendia 'levar' também o neto, segundo o Correio do Estado.

Ainda de acordo com o site, o delegado confirmou a existência desta carta, mas respondeu que o conteúdo não tem ligação direta com a motivação do crime. Ele não divulgou o conteúdo por ter "caráter pessoal".

O período de luto da família está sendo repeitado antes de dar início às oitivas, assim como os resultados da perícia feita no local do crime, dos exames necroscópicos feito nos corpos e do teste residuográfico realizado em Lorival para continuar as investigações.

Até o momento não há confirmação de que o homem tinha problemas psicológicos.

O CASO

A ex-vereadora e ex-secretária de Saúde de Batayporã, Ivanilde Farias Cândido, de 47 anos, foi assassinada, na manhã de ontem,  com tiro na cabeça enquanto dormia. O responsável pelo disparo foi o pai dela, Antônio Lorival Cândido, que se matou em seguida.

O crime aconteceu na residência onde a mulher residia com os dois filhos e o pai. Motivação ainda será apurada pela polícia, mas há a suspeita de que Antônio e a filha tenham se desentendido.

Ao lado dos corpos, foram encontrados um revólver calibre .38, além de uma carta.

Fonte: Dourados News

Anuncie Aqui (728x90) Acima de Policia